Feb 052011
 

Poverty footprintO programa da Oxfam Poverty Footprint Project parte da premissa que é necessário trabalhar com o setor empresarial na abordagem de questões sociais com o mesmo rigor que se trabalham as questões relacionadas a mudança climática e a água, por exemplo.  De fato, já são várias as vozes tentando dar a área social, o mesmo destaque que tem recebido as áreas econômica e ambiental dentro do tema sustentabilidade.

O diferencial do programa da Oxfam é que ele objetiva ajudar as empresas a entender como suas operações e cadeias de valor afetam pessoas, comunidades e até países onde realizam negócios.

De acordo com o diretor-executivo da Oxfam Internacional, Jeremy Hobbs: A Oxfam é bem consciente do extraordinário potencial das empresas de afetarem positivamente a vida das pessoas… O Briefing para Negócios indica como as empresas podem trabalhar com governos e organizações como a Oxfam para combater a pobreza. O [Briefing] é resultado de nossa extensiva experiência em trabalhos com negócios – pequenos e grandes – em vários países do  mundo em desenvolvimento.”

O documento inclui:

  • Por que analisar o impacto dos negócios na sociedade?
  • O que é pegada da pobreza (poverty footprint)?
  • O que a pegada da pobreza examina? Este capítulo inclui análises relativas a: cadeias de valor, macroeconomia, instituições e políticas, implicações sociais das práticas ambientais, desenvolvimento de produto e marketing
  • O que a pegada da pobreza revela? Dimensão da pobreza e seu histórico, nível de vida, saúde e bem estar, diversidade e igualdade de gênero, estabilidade e segurança e empoderamento
  • O que a pegada da pobreza envolve? Realizar:
    1. Pré-estudo e preparação para gestão do projeto
    2.  Projeto
    3. Desenho dos estudos
    4. Pesquisa e análise dos dados
    5. Análise dos resultados
    6. Implementação das recomendações, follow-up e monitoramento
Para baixar o Briefing para Negócios (em inglês) acesse: http://www.oxfam.org/sites/www.oxfam.org/files/oxfam-poverty-footprint.pdf

 

Em outubro de 2010, na conferência do Net Impact “2020 Visão para uma Década Sustentável”, Kyle Cahill,  officer sênior do programa, explicou a metodologia do programa e seu foco:

  • Diversidade e igualdade de gênero, incluindo, por exemplo, igualdade de direitos e proteção da identidade cultural
  • Meio de vida sustentável: acesso a empregos e crédito, por exemplo
  • Saúde e bem estar, incluindo, acesso a sistema de saúde e educação
  • Empoderamento que inclui o direito de organizar-se e participar de sindicatos
  • Estabilidade e segurança que tratam, por exemplo, da habilidade de lidar com desastres naturais e/ou pessoais, crime e violência

A Unilever trabalhou com a Oxfam no piloto deste programa na Indonésia, e de acordo com Kyle,  a Unilever descobriu que usava o dobro de pessoas para distribuição (comparado com pessoal da produção) e grande parte não trabalhava em período integral. Este fato levou a empresa identificar alguns fatores críticos como engajamento dos trabalhadores e sindicatos e aumentar o acesso ao crédito buscando a estabilidade financeira do grupo e conseqüentemente, uma maior produtividade.

Baixe este estudo de caso (em inglês) em: http://www.unilever.com/images/es_Exploring_the_Links_Executive_Summary_tcm13-43083.pdf  
Leia também uma apresentação sumarizada (também em inglês) em: http://www.nri.org/projects/NRET/oxfam_gb_prahalad.pdf

Ainda de acordo com a Oxfam, a implementação do programa permite que as empresas entendam e aprimorem os impactos de suas operações na sociedade e identifiquem oportunidades de negócio.

O Net Impact complementa que esta metodologia também permite:

  • Redução de riscos operacionais e relativos a marca
  • Acesso a uma força de trabalho mais consistente
  • Maior habilidade de regulação dos suprimentos
  • Maior entendimento e acesso aos mercados da base da pirâmide

A MGM Partners concorda com esta abordagem e recomenda sua aplicação para o desenvolvimento sustentável dos negócios e da sociedade brasileira. Afinal, avançar mercados enquanto reduzindo a pobreza e a desigualdade social é uma excelente oportunidade para todos.

Share

Sobre a autora:

Sueli Chiozzotto é formada em engenharia de produção pela Escola Politécnica da USP, tem MBA pela Universidade da California em Berkeley e é sócia da MGM Partners, onde desenvolve projetos nas áreas de sustentabilidade, responsabilidade e investimentos sociais para empresas, fundações e ONGs.

  2 Responses to “Oxfam: pegada da pobreza”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by sueli chiozzotto, sueli chiozzotto. sueli chiozzotto said: Leia meu novo post sobre trabalho da Oxfam -> http://ow.ly/1s1adj […]

  2. […] This post was mentioned on Twitter by sueli chiozzotto, sueli chiozzotto. sueli chiozzotto said: @sustentEresult Oxfam: pegada da pobreza http://goo.gl/fb/U4jg0 #basedapirâmide #comunidade #modelodenegócios […]

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)