Apr 292011
 

naturezaAtualmente há várias ferramentas que se propõem a calcular o valor da natureza. O objetivo é permitir que organizações e investidores possam incorporar o valor dos serviços “naturais” (como aguá, uso do solo e dos recursos naturais, etc.), e o custo da degradação do meio ambiente (como a poluição, depleção de recursos, etc.), na avaliação de negócios e projetos.

Desta maneira, o custo de insumos e matérias primas considera não somente seu valor de mercado intrínseco, mas também o custo para o planeta produzi-los. Revolucionário e certamente complexo, mas viável. Portanto, vale a pena conhecer as ferramentas disponíveis:

  • Corporate Ecosystem Services Review (ESR): metodologia desenvolvida pelo World Resources Institute (WRI) em parceria com o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e o Meridian Institute, que permite o desenvolvimento de estratégias para a gestão de riscos e oportunidades advindas do impacto da empresa nos ecossistemas. Este sistema também pode ser integrado à gestão de sistemas de meio ambiente da empresa e tem 5 passos principais:
    1. Seleção de escopo
    2. Identificação e priorização de serviços do ecossistema
    3. Análise de tendências
    4. Identificação de riscos e oportunidades
    5. Desenvolvimento de estratégias
  • Guide to Corporate Ecosystem Valuation (CEV): lançado em abr/2011 pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) em parceria com International Union for Conservation of Nature (IUCN),  WRI, ERM e PwC, este guia ajuda a melhorar os processos decisórios das empresas através da avaliação dos serviços dos ecossistemas, complementando o ESR e outras ferramentas.
  • Integrated Valuation of Ecosystem Services and Tradeoffs (InVEST): software desenvolvidos pelo Natural Capital Project para quantificar ativos ecológicos em diferentes cenários, permitindo que as decisões de governos, ONGs e empresas, colaborem para a melhoria do desenvolvimento humano e a conservação dos ecossistemas terrestres, aquáticos e marinhos.
  • Investor Network on Climate Risk (INCR): projeto da associação americana Ceres (que apóia mais de 90 investidores institucionais com ativos excedendo US$9 trilhões), para a identificação de oportunidades e riscos financeiros relacionados à mudança climática e à promoção mercados de capitais mais sustentáveis.
  • Natural Value Initiative (NVI): ferramenta para avaliar oportunidades e riscos de investimentos relacionados aos serviços da biodiversidade e dos ecossistemas, composto por:
    • Benchmark, guia de aplicação e modelo em Excel comparando empresas em relação a seus impactos e dependências no meio ambiente
    • Relatório do piloto: “Linking shareholder and natural value”
    • Sumário para os setores de alimentação, bebidas e tabaco
  • Trucost: permite que empresas e investidores identifiquem e meçam os riscos causados ao meio ambiente devido a suas operações, cadeia de negócios e investimentos.

Além disso, vale à pena conhecer o TEEB, The Economics of Ecosystem and Biodiversity uma das mais importantes iniciativas internacionais focada nos benefícios econômicos da biodiversidade e nos crescentes custos relativos à perda de biodiversidade e degradação de ecossistemas, que traz especialistas das áreas de ciências, economia e políticas públicas para avançar nestes temas.

Um dos relatórios publicados pelo TEEB revelou que as perdas advindas do desmatamento globalmente estão entre US$1,9 e US$4,5 trilhões ao ano! Um valor astronômico e que considera apenas um dos impactos negativos causados ao meio ambiente

A MGM Partners considera importante a análise dos impactos no meio ambiente nos negócios, pois só assim podemos atingir o desenvolvimento sustentável.

pub-1943709444229966
Share

Sobre a autora:

Sueli Chiozzotto é formada em engenharia de produção pela Escola Politécnica da USP, tem MBA pela Universidade da California em Berkeley e é sócia da MGM Partners, onde desenvolve projetos nas áreas de sustentabilidade, responsabilidade e investimentos sociais para empresas, fundações e ONGs.
 April 29, 2011  Posted by on April 29, 2011 Meio Ambiente Tagged with: , , , ,  Add comments

  One Response to “O valor do meio ambiente:”

  1. […] Identificar o valor do meio ambiente em nossas vidas é, portanto, o primeiro passo para agirmos de maneira mais sustentável, humana e inteligente no longo prazo. Mas será que reconhecemos estes impactos e sabemos calcular os custos e as receitas resultantes? Certamente, ainda não, mas há formas de fazê-lo e a MGM Partners pode orientar este processo. Leia mais no post: http://www.sustentabilidaderesultados.com.br/o-valor-do-meio-ambiente/ […]

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)