Aug 132014
 

sustentabilidade gapNeste artigo a MIT Sloan Magazine explora como as empresas estão incorporando sustentabilidade em sua estratégia e seu significado para os investidores.

Os autores (David A. Lubin e Andrew S. Winston)comentam que enquanto várias empresas estão adotando a sustentabilidade como estratégia para aumentar o valor do negócio, os investidores ainda pouco valorizam esta informação. O fato, dizem os autores, é que este gap existe porque investidores ainda tem dúvidas sobre o aumento de valor, especialmente pela falta de informações claras e simples.

Enquanto, existem padrões para relatórios de resultados de negócios e resultados de sustentabilidade (como o GRI, por exemplo), estes modelos de informação pública ainda não “conversam”, deixando analistas e investidores com dúvidas sobre o real impacto da sustentabilidade na criação de valor das empresas. Ainda que várias iniciativas nesta área tem se desenvolvido, sua complexidade, grande quantidade de indicadores e padrões, tem contribuição limitada para vencer o gap entre a  informação da empresa e seu valor para os investidores.

O modelo sugerido pelos autores, chamado de S/GPR (sustainability-driven growth, productivity and risk), busca esclarecer este impacto — “voltando ao básico” —  e,  através de informações claras, diretas e de fácil entendimento, propõe que 3 principais itens sejam informados no Relatório Anual da empresa, são eles:

  1.  As receitas geradas por produtos e serviços focados em sustentabilidade,
  2. Os ganhos devido à reduções de custos ou ganhos de produtividade, por iniciativas de sustentabilidade, e
  3. Os riscos gerenciados pelo negócio, que afetam diretamente sua sustentabilidade futura.

O artigo cita o caso da DuPont que tem sido bem sucedida nestas métricas, assim como outras empresas, entre elas: Pirelli, GE, Siemens, Philips and Kimberly-Clark.

Leia o artigo em inglês em: artigo MIT

pub-1943709444229966
Share

Sobre a autora:

Sueli Chiozzotto é formada em engenharia de produção pela Escola Politécnica da USP, tem MBA pela Universidade da California em Berkeley e é sócia da MGM Partners, onde desenvolve projetos nas áreas de sustentabilidade, responsabilidade e investimentos sociais para empresas, fundações e ONGs.

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)