Jan 262012
 

Em out/2011, a McKinsey publicou os resultados de sua pesquisa global sobre como a sustentabilidade tem afetado o mundo dos negócios e, em geral, as notícias são boas.

A pesquisa conclui que muitas empresas estão integrando os princípios da sustentabilidade ao negócio  para:

  • Agregar valor (motivando e mantendo funcionários, e principalmente alinhando objetivos, missão e valores, por ex.)
  • Melhorar processos (economizar  energia, reduzir desperdícios e melhorar a eficiência operacional foram os fatores mais citados para implementação da sustentabilidade), e
  • Buscar crescimento, ou seja, melhor posicionamento competitivo (lançando “produtos verdes”, adequando produtos atuais e buscando novos mercados)

e, não somente para melhorar sua reputação (o que, infelizmente, algumas vezes acaba sendo apenas uma estratégia de marketing…).

Outra boa notícia é que os respondentes da pesquisa apresentaram um melhor entendimento sobre o tema sustentabilidade e seus benefícios (se comparado a pesquisas anteriores).

As empresas também reconhecem que para agregar valor, é necessário identificar e colocar em prática as oportunidades de maior retorno no que se refere ao amplo tema da sustentabilidade, integrando-as à estratégia do negócio.

Por outro lado, enquanto 24% das empresas dizem ter a sustentabilidade imbuída em suas estratégias através de programas formais, a maioria (31%) desenvolvem apenas algumas iniciativas específicas e não tem programas formais…  A maioria indica como barreiras para sustentabilidade:

  • foco em resultados de curto-prazo
  • falta de incentivos e alinhamento de desempenho
  • falta de indicadores adequados
  • falta de recursos, entre outras causas

Portanto, além de trabalhar os temas acima, ainda há significante espaço para melhorias  visando integrar a sustentabilidade aos negócios, especialmente:

  • Comunicação interna
  • Engajamento de funcionários
  • Nas áreas de suprimentos e orçamentos
  • Implementação de práticas de meio ambiente, sociais e governança no modelo de negócios
  • Criação de valor
  • Visão de longo prazo para captar oportunidades (base da pirâmide, cadeia de valor, novos produtos, redução de emissões, entre outras) e criar valor (seja através de melhor gestão de riscos, retorno de investimentos ou crescimento) de acordo com os desafios do negócio

De fato, nós da MGM Partners, temos buscado priorizar e implementar estas perspectivas junto a nossos clientes. Afinal, resultados são chave para a eficiência da sustentabilidade e para o sucesso dos negócios

Bem, pelo menos por volta de 25% dos presidentes pesquisados indicam sustentabilidade entre os 3 temas prioritários em sua agenda, enquanto quase 50% a indicam como prioridade. Portanto, as perspectivas para o tema são boas!

Leia o artigo completo em (em inglês): https://www.mckinseyquarterly.com/Energy_Resources_Materials/Environment/The_business_of_sustainability_McKinsey_Global_Survey_results_2867

Share

Sobre a autora:

Sueli Chiozzotto é formada em engenharia de produção pela Escola Politécnica da USP, tem MBA pela Universidade da California em Berkeley e é sócia da MGM Partners, onde desenvolve projetos nas áreas de sustentabilidade, responsabilidade e investimentos sociais para empresas, fundações e ONGs.

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)