May 232013
 

povertyJá mencionada no Relatório de Brundtland (documento que cunhou o termo desenvolvimento sustentável pela 1a. vez — leia mais em:  http://www.sustentabilidaderesultados.com.br/relatorio-de-brundtland-our-common-future-report-of-the-world-commission-on-environment-and-development/ ), a parceria entre governo e setor privado é primordial para o desenvolvimento sustentável.

Em 2011, no 4º  fórum sobre a efetividade da ajuda à países em desenvolvimento (the Fourth High Level Forum on Aid Effectiveness), que ocorreu em  Busan na Córeia do Sul, o International Finance Corporation (IFC,  maior banco multilateral focado no setor privado), reafirmou o papel de cada parceiro para o desenvolvimento sustentável.

O papel do governo, segundo o IFC é de:

  • Prover serviços críticos à população: saúde, educação, infra-estrutura e redes sociais de apoio, por exemplo
  • Criar ambiente propício para o desenvolvimento do setor privado: garantia de direitos de propriedade e de execução de contratos, segurança, estabilidade macro-econômica e um ambiente regulatório apropriado, entre outros
  • Liderar o desenvolvimento econômico, assegurando que este beneficie toda a sociedade

Porém o papel do setor privado não é menos importante. Segundo o IFC, o setor privado é responsável pela geração da maior parte dos empregos, apóia na melhoria de serviços públicos e provê as receitas de impostos que o setor público necessita.

Enquanto, nem todos os governos (e empresas) tem a capacidade de desenvolver estes temas, há várias fundações e organizações bi e multilaterais que podem auxiliar tanto com recursos financeiros como com expertise técnico. O IFC, por exemplo, foca seu apoio ao setor privado e pode prover recursos para expansão de negócios, apoiar na criação de melhor infra-estrutura e de um melhor ambiente regulatório, por exemplo.

Baseado nestes princípios, o fórum ocorrido em 2011, gerou uma aliança entre  160 países (doadores e receptores de auxílio) e 45 organizações, focada na erradicação da pobreza e na melhoria da qualidade de vida de países em desenvolvimento. Para saber mais acesse: Global Partnership for Effective Development Co-operation.

PS: o Brasil não participa da aliança…

 

Share

Sobre a autora:

Sueli Chiozzotto é formada em engenharia de produção pela Escola Politécnica da USP, tem MBA pela Universidade da California em Berkeley e é sócia da MGM Partners, onde desenvolve projetos nas áreas de sustentabilidade, responsabilidade e investimentos sociais para empresas, fundações e ONGs.

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)