Dec 082016
 

Há mais de 20 anos o cálculo do ciclo de vida dos produtos vem sendo usado como ferramenta para a gestão da sustentabilidade. Empresas inovadoras como Apple e Unilever, entre outras, o usam intensamente, tanto, para efeito de comparação dos impactos ciclo de vida dos produtos (calculando-se seus efeitos no meio ambiente, saúde e utilização de recursos, …, desde sua concepção, à produção, uso e disposição final), quanto para descobrir oportunidades de inovação em processos, produtos ou modelos de negócio.

Mas, como menciona Gregory Unruh autor do artigo sobre o tema na MIT Sloan Management´s Review (Gaining a holistic view of product life cycles offers potential for innovation), este desenvolvimento é complexo e custoso. Porém, Mr. Unruh destaca que se sua empresa não estiver realizando este cálculo alguém está!  Portanto, é melhor investir nisso. Mr. Unruh menciona alguns exemplos dos benefícios desta análise:

  • A Siemens descobriu que suas lâmpadas tinham maior impacto na fase de uso e, portanto, investiu na concepção de produtos mais eficientes;
  • A indústria de microchips identificou impactos de produtos tóxicos na produção e os substituiram por suco de limão;
  • Vários produtores informam impactos aos consumidores, que muitas vezes preferem (e até pagam mais!), por produtos que demonstram menos impactos;
  • A Levis Strauss usa este método para conceber sua linha de Dockers WellThread avaliando desde o design, o impacto dos produtos no meio ambiente, usuários e trabalhadores envolvidos;
  • A SC Johnson usa o cálculo para identificar matérias-primas com menor impacto, avaliando por exemplo, sua toxicidade;
  • A SABIC usa para resolver questões de sustentabilidade junto aos clientes.

Inclusive há um livro grátis sobre o tema (em inglês) de H. Scott Matthews, Chris T. Hendrickson, and Deanna H. Matthews, professores da Carnegie Mellon University, veja em: LCA

Certamente, este caminho é complexo, mas certamente trará benefícios e avanços que valem a pena!

 

 

 

pub-1943709444229966
Share

Sobre a autora:

Sueli Chiozzotto é formada em engenharia de produção pela Escola Politécnica da USP, tem MBA pela Universidade da California em Berkeley e é sócia da MGM Partners, onde desenvolve projetos nas áreas de sustentabilidade, responsabilidade e investimentos sociais para empresas, fundações e ONGs.

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)